Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Diário da dama da lotação’ Category

Todo dia,
9:22,
um trem passa reto
na estação Vila Madalena.

O trem inventa um vento bom.

O metrô fantasma
voa rasante,
insubordinado,
ruidoso.

Eu queria tanto saber
para onde vão
as janelas vazias?

Read Full Post »

Encontros

Na entrada,
Jesus dá passagem para Chico Xavier.

No banco,
Nietzsche conversa civilizadamente com Kant.

Kafka reconhece Stephanie Meyer
no Crepúsculo.

O metrô é a única democracia
possível
entre nós.

Read Full Post »

Leves lordoses
enfeitam corpos-plumas.

Nas japonesas temporárias,
coques repuxam os olhos brilhantes
de tanta maquiagem.

Os pés pisam para fora
no fim das pernas
embaladas em meias cor-de-rosa.

Em cada estação,
mais um pliê
entra no metrô.

Read Full Post »