Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \31\UTC 2011

Sacrifício

Por todos os poros
eu imploro:

corte minha língua,
serre meus dentes,
costure as gengivas e
consuma estes lábios carnudos

para que não exista mais
receptáculo possível

para chocolates, trufas,
sorvetes, pães de mel.

Anúncios

Read Full Post »

Gaita

Os pulmões
sopram vento de vida
na gaita que canta
vitória.

Ainda vejo
a cara da morte
na cara dele:
ossos pronunciados
cobertos de pele amarelada.

Mas o sorriso do menino
derrete a foice da velha.

Read Full Post »

Tenho que aprender a ficar mais tempo sozinha,
a cozinhar porção individual,
a escovar os dentes mesmo sem beijo depois, 
e a me amar mais
do que o próximo.

Como se não bastasse
a falta que sinto
do pedaço da vida que já passou,
a minha própria companhia
não me basta.

Sou uma saudosista
com memória seletiva
e crise de identidade,

A combinação perfeita
pra cair sempre
nos mesmos buracos.

Read Full Post »

Esquina

Você sabe que
dobrando a esquina
o mundo muda?

É um novo cenário,
pode não estar chovendo.

E você vai encontrar
um pacote
em seu nome.

Desate o laço
desenlace o nó.

Mas, menina,
só abra o presente
quando souber o que quer.

Read Full Post »

Samba de segunda

Sábado
eu subo no salto
e caio no samba
com a moçada.

Domingo
levanto bem tarde
e pego um cinema
com o moço.

Segunda
acordo assustada
e lembro o que quero:
casar e ter filhos.

Read Full Post »

Azulejos

Meu amigo querido:
penso em azaléias
e escrevo azulejos…

Está difícil domar
neurônios neuróticos.

São pequenas implosões
de um veneno intravenoso

que percorre o corpo todo
causando o caos.

Meu amigo, arrume um fim
porque os que planejei
já não cabem em mim.

Read Full Post »