Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \26\UTC 2011

Gosto daqui
mas acho que posso
gostar
de qualquer outro lugar.

Eu me apego
às pessoas mais
do que ao local.

Não que seja tudo igual,
cada qual é cada qual.

Um dia eu amo a minha casa
e não quero sair dela
nunca nunca nunca
até a dúvida chegar
e me levar para outro
apartamento.

Sou mais cachorro
do que gato
é um fato
tão consumado quanto o amor
exagerado desastrado
que sinto pelas plantas.

Sou incapaz de regá-las.
Fico paralisada
ao contemplar tanta beleza
e tenho medo que morram afogadas.

Anúncios

Read Full Post »

Ambulante

Sou um paradoxo ambulante:

Ninfomaníaca doida
pra casar e ter filhos

Workaholic que morre
de preguiça de trabalhar

Artista contemporânea 
que odeia arte contemporânea.

Sou um paradoxo ambulante
que não gosta de caminhar
e não vende nada no farol.

Read Full Post »

(e) Vidente

Não esqueça que os anjos trabalham a meu favor
E que o mundo é muito menor para quem vive na Grande Pinheiros
E que eu entendo o que os ventos cochicham
E que não existem coincidências, apenas encontros providenciais
E que a vida é cheia de esquinas
E que é fácil esconder sentimentos debaixo do tapete
E que sexto sentido não é uma invenção da minha cabeça
E que eu não preciso de bola de cristal pra saber o que se passa.

Read Full Post »

Quando tomo todas
é melhor não dizer tudo
e só fazer metade
do que der vontade.

Read Full Post »

Comprei um relógio
analógico,
prosaico mesmo:
caixa dourada e retangular,
pulseira marrom croco.

Parece de avô.

Quem sabe agora
não perco mais a hora
de jogar tudo pro alto
e ir embora
para a Lua.

Read Full Post »

Chatinho

Sabe um bebê chatinho, daqueles que tem hora pra comer, pra dormir, pra tomar banho, pra brincar, pra fazer xixi e cocô? Daqueles que dorme profundamente no carro – chega a roncar – e quando chega em casa acorda e aí não há Cristo que faça dormir? Sabe esse tipo de bebê que já nasceu caprichoso, cheio de vontades, reclamão? Um bebê que sabe o que quer, ou melhor, sente o que precisa. Manda no pai e na mãe. Até nos irmãos. E se passar um minuto da hora de dormir abre um berreiro. Isso sem falar nos rituais. Leite quente, meia luz, cobertor até às orelhas, meias nos pés – vai tirar à noite, mas não dorme sem de jeito nenhum.

Demorei 33 anos para perceber que continuo sendo esse bebê. Agora tenho que aprender a respeitá-lo, a conviver bem com ele.

Read Full Post »

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotografia significa “desenhar com luz”. A técnica de gravar imagens foi inventada em 1826. Parece muito tempo, mas não é. Assim como a fala e a escrita, a fotografia também é uma linguagem, uma forma que nós encontramos para nos comunicarmos, para nos expressarmos. A fotografia pode contar uma história, descrever um ambiente, discutir uma situação. O sonho do ser humano era registrar a realidade, capturar e “congelar” a imagem de lugares e pessoas. E como somos seres criativos e cheios de opinião, não bastava apenas copiar ou reproduzir a realidade. Começamos a recriar a realidade por meio da fotografia, antes com técnicas simples na hora de fotografar ou revelar o filme e, atualmente, com o computador. As mídias digitais realmente abriram um grande horizonte no mundo da fotografia. O Photoshop pode apagar o umbigo feio das modelos, alterar a cena de um crime, juntar pessoas que foram fotografadas separadamente. Ou separar quem estava junto. Mas não é a câmera profissional, nem o Photoshop, nem o celular que faz a foto. Somos nós, com nossos olhos, nosso cérebro e nosso coração – e o dedo que aperta o botão também, claro. E a fotografia é uma escolha – mesmo que automática. De luz, de ângulo, de clima, de momento.”

Read Full Post »

Older Posts »