Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \28\UTC 2011

Ele não me enxerga mesmo. E olha que eu sou alta, uso salto, minissaia, decote, brinco dourado e anel de brilhante falso, é claro. O que eu faço? Subo numa escada, escalo os batentes da porta, pinto a cara de azul ou faço greve de fome? Não, aí é que eu vou sumir mesmo, virar uma tábua. Homem gosta de mulher que tem onde pegar, com peito e bunda. Mais bunda do que peito, para minha infelicidade. Mas tudo bem, a gente dá um jeito, bota uma calça jeans justa e tá tudo resolvido. Vou pra balada rebolar bastante e encher a cara de whisky falsificado pra ficar de cama no dia seguinte assistindo House. E digo pra ele que beijei outro cara ou que vários caras deram em cima de mim. Mas eu não sou disso, ele sabe. Não saio por aí pegando qualquer um. Se bem que com a gente foi diferente. Eu levei ele pra minha cama na primeira noite. E não me arrependo porque me comeu tão bem, mas tão bem. Ainda come, mas não me enxerga. O que adianta me comer direito se não vai reparar no talho que eu abri na testa com esse caco de espelho do banheiro?

Read Full Post »

Arida mente

O sol de rachar mamona
que minha avó anunciava
atravessou as fazendas
e me alcançou aqui
na terra da garoa.

A falta de água
desertifica meu corpo
pouco a pouco.

Que chova
uma chuva de verdade!
Uma tempestade
com raio relâmpago trovão tufão
nessa cidade
e no deserto
das minhas ideias.

Read Full Post »

Acordei
com barba.

Uma barba enorme
cheia, grossa, preta.

Acordei mulher barbada.

Desesperada, olhei no espelho
mais de mil vezes,
toquei o rosto com medo
seguido de ódio.

Passei a tesoura, gilete, cera quente
mas nada adiantou.

Quanto mais eu cortava
mais a barba crescia
feito grama depois da chuva,
ou amor depois do sexo.

Chorei, gritei, esperneei.
E a barba continuava lá,
firme e forte,
como se a minha cara
fosse solo fértil.

No auge do desespero
pensei em ligar pra mulher do circo,
poderia me ajudar,
me arrumar um emprego.

Não, não pode ser real.
Volte para a cama, mulher,
essa barba não te pertence.

Tocou a campainha.
Desespero.
Tocou de novo
e de novo.

E agora? Atendo assim?

Obviamente,
era o despertador
(graças a Jesus Cristo
e sua bela barba!)

Read Full Post »

Blog da CBN

Já faz um tempinho – santa de casa não faz milagre… – que a Simone Magno, jornalista carioca que fala e escreve sobre literatura na rádio CBN, me mandou por email perguntas simpáticas para o blog dela, Tempo de Letras.

Vejam as respostas abaixo, clique aqui ou no link:
http://colunas.cbn.globoradio.globo.com/platb/tempodeletras/page/2/

Ficou bem legal.

Valeu, Simone!

Read Full Post »

E-book


Ainda não tenho ipad, mas espero ter um dia. Aliás, prefiro sempre ganhar do que comprar. Meu aniversário é em dezembro e… Deixa pra lá.

Vamos aos fatos. Coisa doida ver meu livro (e-book) na Amazon. Tá lá, de verdade. Quer dizer, virtualmente. Não tem papel, mas tem palavras. É isso o que importa.

Para quem já tem ipad, kindle e coisas do gênero, seguem os links para comprar A Matadora de Orquídeas.

Tem e-book também, na Amazon, por $ 9! Clique aqui

E no Gato Sabido, por R$ 12,90. Aqui.

Read Full Post »