Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \28\UTC 2009

Desejo

Batatinha no azeite,
salsicha-aperitivo.

Sanduichão de pão Pullmann
coberto com maionese
enfeitado com uma flor de tomate.

Tubaína quente
e coxinha fria.

Depois, o bolo
de abacaxi com ameixa
embrulhado em papel alumínio.

Ai que vontade
de ir em festa de pobre!

Read Full Post »

Peter Pan

Ele não cresce
porque não sabe
pra onde ir.

Tem medo
de se perder.

E de ficar grande demais,
de não caber
em si
nem em mim.

Read Full Post »

Marcha

Falta apenas um passo
Para o meu colapso.

Read Full Post »

Eterno retorno

Não vou concorrer com Nietzche. Segue o original, de A Gaia da Ciência (1882 – e parece que é de hoje, pra mim)

“E se um dia ou uma noite um demônio se esgueirasse em tua mais solitária solidão e te dissesse:
‘Esta vida, assim como tu vives agora e como a viveste, terás de vivê-la ainda uma vez e ainda inúmeras vezes: e não haverá nela nada de novo, cada dor e cada prazer e cada pensamento e suspiro e tudo o que há de indivisivelmente pequeno e de grande em tua vida há de te retornar, e tudo na mesma ordem e seqüência – e do mesmo modo esta aranha e este luar entre as árvores, e do mesmo modo este instante e eu próprio. A eterna ampulheta da existência será sempre virada outra vez – e tu com ela, poeirinha da poeira!’
Não te lançarias ao chão e rangerias os dentes e amaldiçoarias o demônio que te falasses assim? Ou viveste alguma vez um instante descomunal, em que lhe responderías:
‘Tu és um deus e nunca ouvi nada mais divino!’
 Se esse pensamento adquirisse poder sobre ti, assim como tu és, ele te transformaria e talvez te triturasse: a pergunta diante de tudo e de cada coisa:
‘Quero isto ainda uma vez e inúmeras vezes?’  pesaria como o mais pesado dos pesos sobre o teu agir! Ou, então, como terias de ficar de bem contigo e mesmo com a vida, para não desejar nada mais do que essa última, eterna confirmação e chancela?’ ” (aforismo 56)

Read Full Post »

Meu ponto

Ogum, meu pai,
abra os caminhos,
hoje não posso atrasar.

É noite de Gira,
de tomar passe,
rezar.

Não vou pedir nada,
só agradecer
o que está por vir.

Tomo banho de erva
acendo uma vela
e vou na capela
se a cabocla mandar.

Read Full Post »

Rua Morás

Nasceu ontem,
com dentes de vidro,
um  prédio caro
onde antes morava
a minha escola.

Read Full Post »

Provação

Queria ser homem.

Pra mijar de pé,
comer umas gostosas
e judiar de mulher.

Read Full Post »

Older Posts »